top of page

Totalefou

widget-avengers.png
widget-educacao.png
widget-mauris-design.png
widget-branding.png
widget-ux.png
widget-experimental.png
widget-prog.png
widget-medalha.png

Jean-Luc Godard, precursor do cinema contemporâneo, inovou na linguagem cinematográfica como parte da Nouvelle Vague, movimento que quebrou com o padrão hollywoodiano. A pesquisa de TCC explora a relação entre Cinema e Design, inspirada na abordagem de Godard. O filme Pierrot Le Fou é descrito por Godard como um resumo de sete de seus filmes, destacando a intertextualidade e estrutura de colagens, caracterizando-o como pós-moderno. O TCC desenvolve conceitos individuais desses filmes em uma série online interativa, com contribuições de Elder Oliveira, Mauris, Fernando Nardini, Daniel Fontebasso, Antonio Lima e Guilhermo Kubagawa. O autor desse resumo dirigiu vídeos, editou conteúdo, criou o Look&Feel e liderou a direção de arte, contando com a participação de Aline Araújo e Hugo Lana dos Santos como atores.

Teórico

mauris_portfolio_image16.jpg

Este trabalho consiste em um estudo do Cinema e do Design, duas formas de linguagem interligadas por meio da criação. O elo da relação linguagem do Cinema e linguagem do Design é o parâmetro de estudo que adotamos ao selecionarmos o filme Pierrot Le Fou (Demônio das onze horas, 1965) do cineasta Jean-Luc Godard, um dos precursores do cinema contemporâneo por inovar na linguagem cinematográfica. Esta Linguagem nasce junto ao movimento Nouvelle Vague, que rompe com o cinema de Hollywood, mostrando uma nova maneira de se fazer cinema. Godard começa a ruptura do cinema de Hollywood com o filme Acossado, que apresenta uma nova linguagem cinematográfica, sendo possibilitada por narrativas sem roteiro pré-definido, improvisação e evolução tecnológica das câmeras. Godard fez vários filmes depois de Acossado.

 

Em 1965 realizou Pierrot Le Fou, filme este que apresenta a evolução da linguagem cinematográfica de Godard. Para a realização de Pierrot Le Fou foram usadas características de sete outros filmes do próprio Godard, são eles: O Pequeno Soldado, O Desprezo, Viver a Vida, Uma Mulher é uma Mulher, O Novo Mundo, Bande à Part e Acossado. Além das características dos outros sete filmes, Pierrot Le Fou possui assuntos complexos, de extrema subjetividade. A linguagem de Godard possui uma estrutura intertextual que relaciona a história do filme com diversas temáticas como pintura, literatura, contexto político e o próprio cinema, além de ser estruturado com uma linguagem fragmentada. Todos esses temas refletem uma linguagem heterogênea que pode remeter a estrutura de projetos de Design em Hipermídia.

Projeto

Curta

bottom of page